sexta-feira, julho 10, 2015

Eterno enquanto dure

Vinicius de Moraes


De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure. (Soneto de Fidelidade)

domingo, maio 17, 2015

A gente se acostuma

Sozinho novamente

"Estarei feliz novamente quando tudo acabar. Vou estar sentado sozinho no meu quarto novamente, com a garrafa e uma máquina de escrever, e o rádio ligado. Estarei sozinho de novo e serei eu mesmo novamente"

Bluebird

Pássaro Azul


"há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo, fica aí dentro, não vou deixar
ninguém ver-te.

há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu despejo whisky para cima dele
e inalo fumo de cigarros
e as putas e os empregados de bar
e os funcionários da mercearia
nunca saberão
que ele se encontra lá dentro.

há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo,
fica escondido,
queres arruinar-me?
queres foder-me o meu trabalho?
queres arruinar as minhas vendas de livros na Europa?

há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado esperto,
só o deixo sair à noite
por vezes
quando todos estão a dormir.

digo-lhe,
eu sei que estás aí,
por isso não estejas triste.

depois,
coloco-o de volta,
mas ele canta um pouco lá dentro,
não o deixei morrer de todo
e dormimos juntos
assim com o nosso pacto secreto
e é bom o suficiente para fazer um homem chorar,
mas eu não choro,
e tu? (Charles Bukowski)

Making of Barfly


"I drink, I gamble, I write...:
'The Making of Barfly'"


 * Making of do filme 'Barfly', 1987, dirigido por Barbet Schroeder.
** Vídeo legendado por Rafael Roan, do Blog Velho Bukowski.

 https://www.youtube.com/watch?v=gnw9nkAFUQc
Crianças, apresento-lhe MÚSICA!!!

Bachman-Turner Overdrive "Down Down"


quarta-feira, maio 13, 2015

Ainda há muita luta até que consigamos reduzir as diferenças e diminuir o preconceito e a discriminação.

#DigaNAOaoRacismo
#RacismoNAO
#RacismoFede


quarta-feira, março 05, 2014

Discriminação/Segregação no Projeto do Estádio Beira Rio

sexta-feira, fevereiro 14, 2014

(Até quando a falta de) Acessibilidade no Beira Rio



Na última 4ª feira, dia 12 de fevereiro, estiveram reunidos, na sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul, o Presidente do Sport Club Internacional Giovani Luiggi, membros dos Ministérios Públicos Estadual e Federal e representantes das Associações RS Paradesporto e ASASEPODE, bem como do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência - CONADE (no lado do Movimento das Pessoas com Deficiência). 

O objetivo era a assinatura do TAC da Acessibilidade (Termo de Ajustamento de Conduta) que fora fruto de mais de 10 meses de reuniões, negociações e concessões em inquéritos que tramitam perante o órgão ministerial. Mas o Presidente do Internacional, em que pese estar com o TAC há mais de 60 dias em sua mesa, negou-se a assiná-lo, alegando que o Corpo de Bombeiros não concederia o PPCI ao Estádio Beira Rio caso o fizesse. 

Ficou designada, então, vistoria no Estádio Beira-Rio, para 2ª feira (dia 17 de fevereiro), às 15 horas, com a presença do Corpo de Bombeiros, com a finalidade de averiguar questões de segurança relativas às cláusulas de acessibilidade lançadas no TAC. 

Não há dúvidas que se trata de mais uma artimanha protelatória lançada pela Direção do Sport Club Internacional, tendo em vista que o Corpo de Bombeiros estava presente na penúltima reunião realizada nos inquéritos, quando se chegou à redação final do TAC da Acessibilidade. É dizer: a avença foi concluída, com a presença e o respaldo dos integrantes da Corporação Militar. 

Enfim, é profundamente lamentável a situação que hoje vivemos. O Internacional insiste que é nobre sua postura de construir um único local reservado, de péssima visibilidade, sujeito a intempéries e fora da área de proteção da cobertura. Todavia, não bastasse os incômodos da visibilidade e falta de proteção, esse procedimento configura segregação (pessoas com deficiência num único local) e já foi devidamente rechaçado tanto por nossa legislação como também pelo próprio Caderno de Encargos da FIFA. 

Não há mais campo para negociações ou para novas reuniões ou vistorias. O TAC da Acessibilidade que, diga-se, possui exigências muito mais brandas que aquelas da legislação federal aplicável ao tema, deve ser imediatamente assinado pelo Sr. Presidente do Sport Club Internacional. 

De toda forma, 2ª feira, dia 17 de fevereiro, às 15 horas, estaremos todos no Gigante da Beira Rio, para demonstrar aos senhores dirigentes do Sport Club Internacional que suas manobras protelatórias não vingarão.

Luiz Portinho – Presidente
www.rsparadesporto.org.br

Igualdade

Existem episódios que, por mais lamentáveis que sejam, sempre deixam um legado. Os torcedores racistas do Real Garcilaso, do Perú, encontraram o destinatário certo para o seu rancor. Tinga é um cidadão, um cara talhado para ouvir as "asneiras" que ouviu no Peru e transformá-las num grande ensinamento. O tiro dos racistas peruanos saiu pela culatra, como devem sair todos os tiros dos preconceituosos que habitam nossa sociedade.

Parabéns Tinga!

terça-feira, dezembro 17, 2013

sábado, novembro 23, 2013

Flickr RS PARADESPORTO